VIDEONISTAGMOSCOPIA

A Otoneurologia é a especialidade da medicina que estuda os sistemas sensoriais envolvidos no equilíbrio e na audição, bem como os distúrbios de funcionamento desses sistemas, tais como tonturas, vertigem, desequilíbrio, queixas auditivas e zumbido.


Esses sintomas são mais comuns na fase adulta e o número de casos na população aumenta a cada dia, em decorrência principalmente do estilo de vida adotado e do aumento da expectativa de vida; estamos vivendo mais e precisamos de mais qualidade nos nossos dias.


Os sintomas descritos acabam afetando todas as áreas da vida, muitos relatam perceber queda no desempenho cognitivo, dificuldade em raciocinar com a mesma agilidade, ficam inseguros, abalados emocionalmente, com medo do que esses sintomas possam significar. Para saber acolher e ajudar esse indivíduo, um bom serviço de Otoneurologia deve contar com a equipe profissional especializada, composta por Médico Otorrinolaringologista e Fonoaudiólogo Audiologista, ambos com especialização em Otoneurologia.


A avaliação deve ser composta por uma detalhada coleta de informações da história clínica do paciente, com dados sobre os sintomas atuais, queixas auditivas associadas e estado de saúde geral. Com base nesses dados, o médico poderá solicitar exames que confirmem sua hipótese diagnóstica ou esclareçam melhor o quadro. São vários os exames que se enquadram na bateria de avaliação otoneurológica, desde exames audiológicos, eletrofisiológicos, funcionais ou de imagem, a depender da avaliação médica e dos sintomas do paciente.


Uma das queixas mais comuns é a de sentir vertigem (sensação ilusória de que os objetos, ou o próprio corpo, estão girando) ao movimentar a cabeça. Quando essa vertigem acontece com forte intensidade, é passageira e volta a acontecer sempre que se repete o movimento, o mais indicado é realizar os testes posicionais e verificar se, durante a avaliação, os sintomas são provocados. Nesses casos, pode ser utilizada uma máscara com câmera acoplada (Videonistagmoscopia), que vai filmar o movimento dos olhos do paciente durante o teste. Um dos objetivos é identificar a Vertigem Posicional Paroxística Benigna (VPPB).




A VPPB é um quadro que se caracteriza por deslocamento de cristais de cálcio para outras estruturas do labirinto, diferentes daquelas em que eles se localizam normalmente. Nesses casos, toda vez que o indivíduo mexe a cabeça, os cristais se movimentam também, provocando a sensação de tontura. A videonistagmoscopia permite ao profissional identificar a estrutura acometida, o mecanismo fisiológico envolvido, além de monitorar a evolução durante o tratamento.


Embora essa seja a principal indicação, os testes posicionais podem fornecer informações importantes sobre outras afecções, tais como problemas na coluna cervical e disfunções vestibulares de origem central e, por isso, devem fazer parte da avaliação de todos os pacientes com tontura.


Fga. Carla Elisa Pereira de Souza

Especialidade: Fonoaudiologia

CRFa5-4747-6

Conheça mais a profissional clicando AQUI.

256 visualizações0 comentário