top of page

Estroboscopia: como o exame pode ajudar profissionais que trabalham com a voz


estroboscopia exames audiológicos otorrino pediatra df emergencia criança otorrinolaringologia asa sul asa norte brasilia distrito federal lago sul lago norte urgente ouvido nariz garganta adulto

Qualquer alteração de voz, nem que seja leve, pode ser tornar um grande transtorno para profissionais que precisam usar a voz para realizar seu ofício. Para a população em geral, ficar rouco, por exemplo, pode não trazer tantas consequências no dia a dia, agora imagine essa situação para um ator ou professor?


Por isso que, para esses profissionais, se torna tão importante a consulta preventiva com o otorrinolaringologista e, se necessário, a realização do exame de estroboscopia — uma tecnologia para avaliar em detalhes as estruturas da laringe, identificando assim distúrbios da voz e alterações anatômicas e funcionais das cordas vocais.


Quer entender mais sobre esse procedimento? Acompanhe este artigo e conheça os detalhes desse exame. Descubra também como a voz é produzida, os profissionais que a utilizam como instrumento de trabalho e os principais cuidados com a saúde vocal.


Como a voz é produzida?


A voz é a protagonista quando o assunto é comunicação. Utilizá-la é algo tão natural no dia a dia que nem paramos para pensar como ela é produzida. Acabamos lembrando que algo não vai bem em poucas situações, como quando ficamos roucos após falar demais ou durante um forte resfriado.


Mas você sabe como ocorre todo esse processo? Tudo começa com o ar que sai dos pulmões e provoca a vibração das pregas ou cordas vocais e, com a ajuda do “alto-falante” formado por faringe, boca e nariz, é emitido o som.


Cuidar da voz


Desse modo, é importante que todas essas estruturas estejam nas melhores condições para que a voz seja emitida normalmente. Contudo, poucas pessoas se atentam para o fato de que devem cuidar da voz para evitar qualquer tipo de alteração nas cordas vocais. Você sabia, por exemplo, que é importante manter-se hidratado, ou seja, beber muita água ao longo do dia para que sua voz não seja prejudicada?


Agora, imagine quem faz uso intenso da voz no dia a dia, como professores e cantores? Para essas pessoas, o risco de ter algum problema nas pregas vocais se torna maior ainda. 


Quem são os profissionais que utilizam a voz como instrumento de trabalho?


Quando a gente pensa na função da voz, lembramos imediatamente da fala e dos processos de comunicação, certo? Com ela, conseguimos conversar, cantar, gritar, ou seja, é um meio de argumentar, expor nossos pensamentos e até mesmo de expressar sentimentos.


No entanto, a voz pode ter um valor maior ainda para alguns profissionais, que a utilizam como um instrumento de trabalho. Quer saber quem são eles? Confira a seguir!


Cantores


Talvez o primeiro trabalho que venha à mente que faça uso da voz seja o do cantor. Sem ela, esse profissional simplesmente não consegue mostrar o seu trabalho.


Dessa forma, já é uma prática comum de cantores cuidar da voz: prepará-la e aquecê-la para que consigam cumprir a agenda de shows e gravações sem preocupação.


Atores


Quem também deve se preocupar em cuidar das pregas vocais são os atores profissionais, afinal é com a voz que eles se expressam e mostram seu talento.


Como se vê, o ambiente artístico está repleto de pessoas que dependem da voz para executar seu ofício e, por isso, acabam sendo mais conscientes sobre os cuidados com respiração, alimentação etc. para a boa saúde vocal.


Professores

Dar aula, mesmo que seja para uma turma pequena, exige muito das cordas vocais. Assim, o professor precisa ser bastante atencioso com o uso da voz para que consiga cumprir toda a sua rotina de trabalho.


Seja uma turma de crianças, jovens ou adultos, o professor precisa modificar a entonação para ganhar a atenção dos alunos ou até mesmo chamar a atenção, principalmente no caso dos pequenos. Para conseguir dar uma aula, por exemplo, ele não pode usar um tom monótono porque pode deixar todo mundo com sono. 


São vários desafios que esse profissional tem que fazer para sua voz se sobressair a outras vozes, principalmente ao falar em lugares abertos, no caso dos professores de educação física ou, em ambientes fechados, em que é obrigado a conviver com o ar-condicionado.


Não é uma batalha fácil! E, na graduação, não há nenhuma disciplina que ensine o professor a como cuidar da saúde vocal.


Palestrantes


Há profissionais que têm como trabalho principal fazer palestras. Desse modo, usam a voz da mesma forma que professores, muitas vezes, para plateias numerosas. 


Jornalistas


A função do jornalismo é fazer a transmissão de fatos seja por meio escrito, radiofônico, televisivo ou digital. Assim, profissionais da televisão, rádio ou que produzem vídeos para a internet também utilizam a voz como ferramenta de seu ofício. Sem ela, não conseguiriam narrar uma notícia, fazer uma entrevista ou transmitir a informação.


Youtubers


A internet abriu um novo canal e muita gente, que começou a fazer vídeos por hobby, passaram a usar o Youtube de forma profissional. Dessa maneira, para produzir esse tipo de trabalho sem contratempos, os youtubers também precisam fazer o bom uso da voz.


Vendedores


Talvez essa classe profissional seja a que menos se preocupe com a voz. Entretanto, muitos vendedores de rua e feirantes, por exemplo, atraem a atenção de clientes anunciando em alto e bom som uma oferta.

Após um dia de trabalho, fazem um esforço grande com as pregas vocais e respiração e isso pode trazer sérias consequências para a saúde e qualidade de vida.


Atendentes de telemarketing


Esses profissionais passam o dia ao telefone e não é para bater papo! Fazem, portanto, um uso intenso da voz e devem se preocupar em cuidar da saúde das cordas vocais.


Outros


Outras ocupações que fazem uso da voz são: locutores, narradores, treinadores, advogados, leiloeiros, padres e pastores.


Quais são os principais cuidados que devem ser tomados com as cordas vocais?


As cordas vocais ou pregas vocais são estruturas musculares localizadas na laringe e permitem que os seres humanos consigam emitir sons. Por isso, é importante que elas estejam nas melhores condições, principalmente para os profissionais que utilizam a voz como instrumento de trabalho.


Imagine um professor ter que forçar a entonação em várias aulas e, no dia seguinte, estar com a voz rouca e não conseguir trabalhar? Para evitar esses transtornos, que podem ser bastante prejudiciais ao organismo, ter o hábito de cuidar das cordas vocais e, assim, manter a saúde vocal em dia, é fundamental. 


Mas como fazer isso? Em primeiro lugar, é importante realizar consultas preventivas com o médico otorrinolaringologista (profissional que trata de nariz, ouvido e garganta) duas vezes ao ano para que ele conheça seu histórico de saúde, faça os exames necessários — como a estroboscopia — e, assim, passe as orientações. 


Cuidados com a saúde vocal


No dia a dia, é possível adotar alguns cuidados. Independentemente do tipo de trabalho que faça uso da voz, existem algumas recomendações gerais, como:

  • preocupar-se com a hidratação, tomando pelo menos dois litros de água ao longo do dia. Ter sempre uma garrafa de água à mão ajuda bastante;

  • no trabalho, procurar se policiar para não forçar a voz por um longo período;

  • não gritar;

  • não falar em locais com muitos ruídos;

  • fazer exercícios para aquecer a voz antes do trabalho;

  • evitar falar por um longo período, principalmente ao telefone;

  • ficar longe de álcool e cigarro. O fumo pode causar problemas gravíssimos à laringe, inclusive o câncer;

  • incluir frutas no cardápio;

  • evitar alimentos pesados (gordurosos e mais condimentados) ou que predisponham ao refluxo gastrointestinal, porque a doença pode prejudicar as cordas vocais;

  • não consumir alimentos e bebidas muito quentes ou gelados;

  • evitar alimentos derivados de leite, que podem contribuir para o aumento da secreção na garganta;

  • evitar usar a voz em situações de alergias, resfriados, gripes ou problemas respiratórios;

  • ao falar, tentar articular corretamente todas as palavras. Uma dica é abrir bem a boca para amplificar o som;

  • fazer uso de microfone para locais amplos e plateia numerosa;

  • ao se exercitar ou carregar peso, evitar fazer o uso da voz;

  • evitar locais com poluição e poeira;

  • procurar reduzir o tempo em ambientes com ar-condicionado;

  • tomar cuidado com mudanças bruscas de temperatura;

  • escolher roupas confortáveis, que não apertem o pescoço e abdômen. Isso vale também para acessórios femininos;