top of page

Dor no ouvido: tudo que você precisa saber


dor no ouvido exames audiológicos otorrino pediatra df emergencia criança otorrinolaringologia asa sul asa norte brasilia distrito federal lago sul lago norte urgente ouvido nariz garganta adulto

Quem já passou por isso sabe o tanto que incomoda aquele desconforto insistente capaz de distrair todos os nossos pensamentos e tirar qualquer um do sério, estamos falando da dor no ouvido. Um problema de saúde comum que afeta diariamente milhares de crianças e adultos em todo o mundo.


O sintoma pode estar associado às doenças no próprio ouvido, alterações em estruturas próximas ou em outras mais distantes. Em algumas circunstâncias a dor é tão forte que leva o indivíduo a tomar medidas desesperadas e arriscadas, em vez de recorrer a uma clínica médica de otorrinolaringologia — o que agrava a situação.


Ainda que intensa, essa queixa não costuma ser grave, mas, mesmo assim, requer atenção e cuidado. Afinal, o ouvido é responsável não só pela nossa audição como também pelo equilíbrio do nosso corpo.


Buscando ajudá-lo a conhecer melhor o seu canal auditivo e a entender as causas e tratamentos, evitando possíveis complicações desse mal, trouxemos este post completo. Aqui você encontrará todas as informações que necessita sobre o assunto. Confira a seguir!


1. O que é dor de ouvido?


A dor no ouvido, também conhecida como otalgia, geralmente surge como uma sensação de queimação, pontadas, pressão ou ainda uma dor afiada e maçante. É capaz de afetar ambos os lados de uma vez ou apenas um deles. Pode ser constante ou do tipo transitória — aquelas que surgem e desaparecem repentinamente — e acompanhada de zumbido.


2. Qual é a anatomia do ouvido?


Para explicar melhor as causas desse sintoma, é preciso entender a estrutura do nosso ouvido, que é dividido em três partes: externa, média e interna.


O ouvido externo inclui o pavilhão auricular — que chamamos de orelha — e o canal auditivo que tem o formato de um tubo. A orelha é quem recebe o som e o encaminha para o ducto que tem cerca de 2,5 cm de comprimento e 1 cm de diâmetro.


O tímpano é uma membrana rígida e sensível em formato de cone e está localizada ao fim desse canal, separando o ouvido externo do médio. Sua função é transformar os sons do ar em vibrações e transmiti-las aos pequenos ossos que estão logo adiante.


No ouvido médio existe um compartimento cheio de ar. No seu interior estão três dos menores ossos do corpo, chamados martelo, bigorna e estribo. Esses ossos estão conectados uns aos outros e são responsáveis pela amplificação dos sons — o último no grupo, estribo, também faz contato com o ouvido interno.


O espaço aéreo do ouvido médio se conecta à parte de trás do nariz pela Trompa de Eustáquio. Uma passagem que vai até o início da garganta e permite que o ar penetre no ouvido médio, responsável pela regulação da pressão . 


Já o ouvido interno tem dois componentes. Uma delas é a cóclea uma câmara em forma de caracol cheia de líquido e células ciliadas especialmente sensíveis. São essas células que transformam ondas sonoras em sinais elétricos que serão, então, passados pelos nervos até o cérebro. Lá serão recebidos e interpretados, gerando a compreensão dos diferentes sons.


O outro componente é o sistema vestibular, que ajuda no equilíbrio. Constituído por uma rede de tubos, denominados canais semicirculares, além do vestíbulo. Suas células detectam movimentos em vez de som e asseguram a conservação do equilíbrio corporal.


3. Causas da dor no ouvido?


Uma pessoa com otalgia sente desconforto no ouvido externo, médio ou interno. A dor pode ser causada por uma lesão, inflamação ou infecção ou outras condições. Confira agora as principais  causas relacionadas a cada área.


3.1 Otite Média


Toda infecção do ouvido é chamada de otite. A otite média é uma causa extremamente comum de dor de ouvido em crianças, especialmente em idade pré-escolar. Os motivos são relacionados ao tamanho e imaturidade da tuba auditiva. Ela também pode ocorrer em adultos, mas é menos frequente.

A otite média é causada por um vírus ou por bactérias que levam a um acúmulo de líquido atrás do tímpano. Essa infecção pode ser resultado de uma gripe, resfriado, alergia ou infecção respiratória. Uma vez que, tais situações causam inchaço nas mucosas do nariz e da garganta, reduzindo as defesas naturais do organismo e a eliminação de bactérias pelas narinas.

Se as condições forem adequadas, os germes entram no ouvido médio por meio das Trompas de Eustáquio ou causam um bloqueio na tuba auditiva, preparando o terreno para o desenvolvimento de uma infecção.

Outros fatores de risco para a otite média são:

  • ausência de aleitamento materno;

  • uso da mamadeira, principalmente na posição deitada;

  • frequentar creches;

  • exposição ao fumo passivo;

  • histórico familiar;

  • mudanças de clima;

  • infecções respiratórias frequentes;

  • condições de carência econômica;

  • Síndrome de Down.


O acúmulo de líquido no ouvido durante a otite média causa dor, inchaço e vermelhidão. O que é chamado de otite média aguda e também impede que o tímpano vibre adequadamente, resultando, normalmente, em problemas auditivos temporários.


O fluido que permanece no ouvido médio pode levar à otite média grave ou infecção do ouvido médio. Essa condição tende a se tornar crônica e resultar em recorrências frequentes de infecções agudas ou até mesmo em dificuldades na audição.


3.2 Otite externa


A otite externa é uma infecção da pele do canal auditivo, mais comum em adultos do que em crianças.

Nosso canal auditivo é um túnel estreito, quente e fechado, o que o torna um bom ambiente para que os germes cresçam, se tiverem uma chance. A maioria das infecções nessa região é causada por esse tipo de agente biológico.


Algumas situações podem torná-lo mais propenso a otite externa. Veja alguns exemplos logo abaixo.


3.2.1 Substâncias que entram no ouvido


Se você regularmente recebe água nesse canal, saiba que isso fornece uma condição ideal para germes se desenvolvam no local. As bactérias que causam uma infecção no ouvido externo não vivem necessariamente na água.


A maioria delas já está no canal auditivo ou são adquiridas na vida cotidiana. No entanto, a água ou outros líquidos estranhos no ouvido são capazes de fornecer um terreno ideal para o seu crescimento.


A umidade também costuma causar coceira, assim você pode arranhar ou cutucar a orelha e danificar a pele no canal auditivo o que causa inflamação. Assim, a pele já inflamada pode rapidamente ser infectada. Desse modo, um círculo vicioso se desenvolve, pois os sintomas causam mais coceira o que tende a piorar a situação.


Caso caia shampoo, spray de cabelo ou outros produtos em seu ouvido, isso pode ter o mesmo efeito da água ou ser ainda pior, já que os produtos químicos irritam muito mais a pele sensível do canal.


A otite externa é muito mais comum em praticantes de natação, devido ao contato maior com água e à entrada dela no canal auditivo, por isso, essa infecção é também chamada de otite do nadador.


3.2.2 Problemas de pele


Eczema ou psoríase podem afetar o canal auditivo e tornar a pele inflamada e escamosa. Se isso acontecer, a otite externa é mais provável.


3.2.3 Uso de hastes de algodão


A pele morta do canal auditivo move-se lentamente para fora, transportando fragmentos de resíduos para longe do tímpano. O uso de hastes flexíveis de algodão no ouvido vai contra esse processo e faz com que a pele morta e a cera se acumulem. O que pode irritar o delicado revestimento do canal auditivo e causar inflamação.


3.2.4 Cera de ouvido excessiva


Isso pode levar ao aprisionamento de água e detritos no canal auditivo e bactérias costumam prosperar nestas condições, assim a infecção ocorre facilmente.


3.2.5 Infecções do ouvido médio


Em algumas vezes, a otite média produz secreções persistentes, que ficam presas no canal auditivo e causam a otite externa.


3.3 Otite interna


A otite interna, mais conhecida como labirintite, refere-se à inflamação do ouvido interno como resultado de uma infecção.


O ouvido interno consiste em muitas estruturas responsáveis por manter o equilíbrio e apoiar a audição, de modo que uma infecção nessa parte da orelha consegue perturbar ambas as funções.


Existem diferentes causas de otite interna. Veja algumas logo mais.


3.3.1 Traumatismo na cabeça


Um trauma ou lesão direto na cabeça pode resultar em otite interna. Isso ocorre porque esse tipo de trauma é capaz de provocar uma inflamação no ouvido interno ou perfurar o tímpano.


3.3.2 Infecções virais e bacterianas

<