Afinal, como fazer a higiene do ouvido?


Quando o assunto é cuidar do nosso corpo, todos sabemos como é importante dormir em média 8 horas por noite, praticar exercícios físicos regularmente, ir ao dentista 2 vezes ao ano e ter uma alimentação equilibrada, mas você já parou para pensar em como deve ser a higiene do ouvido?


Quase todo mundo já fez isso pelo menos uma vez na vida: usou uma haste de algodão, tampa de caneta, chave, lápis ou qualquer outro utensílio fino na tentativa de coçar a orelha. Embora seja um comportamento muito comum, que promove certo alívio ou satisfação momentânea, esse ato pode ser bastante arriscado para a nossa saúde.


Diariamente nossos ouvidos recebem diversos estímulos, eles são os responsáveis por captar sons externos e transmiti-los ao cérebro. Também são fundamentais na manutenção do equilíbrio e da postura do corpo humano, sendo assim, merecem um cuidado especial.


Com o objetivo de ajudá-lo a entender melhor o ouvido e como cuidar adequadamente dele, trouxemos algumas dicas e informações úteis. Continue a leitura e descubra!


Por que o corpo produz cera?


Primeiro, é necessário desmascarar um mito. Muita gente acredita que aquela substância pegajosa e amarelada que é produzida na parte externa do canal auditivo — também conhecida como cerúmen — é uma coisa suja ou sem utilidade. Isso não é verdade!


O cerúmen é produzido naturalmente pelas glândulas presentes na parte externa do ouvido. A quantidade, consistência e viscosidade variam devido a inúmeros fatores, como idade e genética. Ele desempenha vários papéis importantes: protege a pele do canal auditivo, auxilia na limpeza e na lubrificação e fornece proteção contra bactérias, fungos, insetos, poeira, água e outros detritos.


Como deve ser feita a higiene do ouvido?


A cera geralmente é eliminada das orelhas por conta própria. Esse processo é desencadeado pelos movimentos da nossa mandíbula ao falar, mastigar ou bocejar. Sendo assim, a maioria das pessoas não precisa limpar internamente os ouvidos.


Ainda que seja um agente protetor, quando se torna muito espessa, produzida em excesso, ou não é eliminada naturalmente, tende a se acumular no canal auditivo e formar tampões. Causando sintomas desconfortáveis, por exemplo, redução ou perda de audição, dor e tontura.


Para mantê-lo limpo, o recomendado é deixar a natureza seguir seu curso e simplesmente usar uma toalha, disco de algodão ou lenço umedecido envolvido no dedo para limpar delicadamente a orelha, preferencialmente após o banho.


Não importa o quão cuidadoso você seja, a inserção de quaisquer instrumentos no ouvido representa uma ameaça e podem permitir que bactérias e fungos penetrem mais facilmente nessa região.


Quais os problemas podem surgir com as tentativas de limpeza?


Uma causa comum do acúmulo de cerúmen é o uso de objetos na tentativa de limpar o canal auditivo. Inserir esses itens está associado a vários riscos.


O primeiro é que a maioria das tentativas de limpeza simplesmente empurra o conteúdo mais profundamente para dentro do canal. O que dificulta a remoção do excesso e provoca um bloqueio. 


Além disso, força a cera contra o tímpano e cria uma parede que atrapalha a passagem do som capaz até mesmo de impedir as vibrações do tímpano. Em algumas situações, as bactérias se acumulam por trás desse bloqueio e geram uma infecção no ouvido externo.


Outro grande perigo é ocasionar trauma no tímpano, o que pode ser muito doloroso e difícil de reparar, exigindo, muitas vezes, uma intervenção cirúrgica. Uma perfuração também aumenta o risco de infecções e de outros danos adicionais. A perda auditiva costuma acompanhar esses quadros.


Os sintomas de infecção incluem:

  • sensação de ouvido tapado;

  • dor no ouvido;

  • febre;

  • coceira na orelha;

  • mau cheiro ou presença de pus;

  • tontura ou vertigem;

  • zumbido;

  • diminuição da audição.


Em casos menos frequentes, a pele delicada que reveste a parede do canal auditivo pode ser perfurada. Se o sangue se misturar com a cera, a substância congela e endurece, e pode ficar presa. Isso pode ser difícil de remover a seco sem provocar ferimentos e sangramento. Nessas circunstâncias, o cerúmen precisa ser amolecido e removido usando ferramentas especiais, como um irrigador de água, curetas e ou sucção.


Cada ouvido tem uma forma única e algumas pessoas têm problemas em mantê-los limpos, porque acúmulos maiores de cera podem tornar algumas regiões menos acessíveis.


Talvez você esteja se perguntando o que fazer se o excesso realmente estiver incomodando. Nessas horas, esqueça as opções caseiras — nada de procurar na internet saídas práticas e rápidas.


O ideal é deixar que um especialista faça a remoção do excesso. Não use gotinhas de álcool, água boricada ou outros líquidos para tentar amaciar o cerúmen. Pois, se o problema não for esse, as gotas podem piorar a situação. Procure um serviço de otorrinolaringologia antes de fazer uso dessa ou de qualquer outro tipo de substância.


Quem faz uso de aparelhos auditivos deve ter ainda mais cuidado com quantidades grandes de cera, porque ela pode interferir com o bom funcionamento do dispositivo e danificar seus componentes.


É importante saber que o uso desses dispositivos aumenta as chances de acúmulo, portanto, todos os usuários devem ficar atentos a boa higiene dessa área. Outra recomendação é visitar regularmente o profissional que o acompanha, pois, se necessário, ele removerá com segurança o cerúmen acumulado.


Como cuidar do ouvido?


Existem diversas formas de manter sua saúde auditiva, conheça algumas:

  • limpe apenas a área externa, conhecida como aurícula;

  • não introduza nenhum objeto pontiagudo no ouvido;

  • evite os fones intra-auriculares para escutar música;

  • limite sua exposição a ruídos altos usando proteção auditiva;

  • tenha atenção durantes as viagens de avião;

  • use tampões ou toucas ao nadar para evitar a entrada de água;

  • em caso de coceira excessiva ou dor, busque orientação médica.


A manutenção dos cuidados e da higiene do ouvido deve fazer parte da nossa rotina. Verificar se há excesso de sujeira, cera excessiva, problemas de pele e outros fatores potencialmente prejudiciais deve ser um hábito frequente a fim de garantir uma audição saudável.


Agende sua consulta na OtorrinoDF pelo site, ou ligue (61) 3542-2803.

0 visualização

 ASA SUL 

Endereço:

709/909. Centro Médico Julio Adnet - SEPS SEP Sul, Sia Lt A - Clínica 2, Subsolo - CEP: 70390-095

Navegue Até Nós

#maps_padrão_1.png
waze_02.png
Uber_100x100.png

 ASA NORTE 

Endereço:

Ed. Cléo Octávio - Em frente HRAN. Setor Médico Hospitalar Norte - CEP: 70710-100

Navegue Até Nós

#maps_padrão_1.png
waze_02.png
Uber_100x100.png

 TAGUATINGA 

Endereço:

Ed. Pátio Capital QS 3. - Pistão Sul. / Térreo
CEP: 71953-000

Navegue Até Nós

#maps_padrão_1.png
waze_02.png
Uber_100x100.png

Sobre a Otorrino DF

Consultas médicas, exames e cirurgias para pacientes com necessidades relacionadas ao ouvido, nariz e garganta.
Será um prazer receber você aqui em nossa clínica! 

Nossos Médicos

Os profissionais da clínica Otorrino DF buscam atualizações constantes em suas especialidades visando oferecer atendimento personalizado e humanizado a seus pacientes.

  • Instagram - Otorrino DF
  • YouTube - Otorrino DF
  • LinkedIn - Otorrino DF
  • Facebook - Otorrino DF
  • Twitter OtorrinoDF
bg otorrino pediatra df emergencia criança otorrinolaringologia asa sul asa norte brasilia distrito federal lago sul lago norte urgente ouvido nariz garganta adulto
nariz otorrino pediatra df emergencia criança otorrinolaringologia asa sul asa norte brasilia distrito federal lago sul lago norte urgente ouvido nariz garganta adulto
Clínica Otorrino DF © Todos os direitos Reservados