Zumbido no ouvido

Idealizado pela Dra. Tanit Ganz Sanchez, o Novembro Laranja é uma campanha nacional de alerta ao zumbido, misofonia e hiperacusia. O objetivo é conscientizar a população sobre a realidade preocupante do aumento dos problemas auditivos em todas a idades.



Dentre os três temas centrais do Novembro Laranja, o zumbido - ou tinnitus - é um ruído auditivo que apenas o próprio paciente escuta; ele pode não ser causado por nenhuma doença coexistente, mas ser causado por exposição a sons altos, excesso de cera no ouvido, lesões no pescoço e na cabeça ou ainda aparecer como efeito colateral da ototoxicidade de determinados medicamentos. Entretanto, o zumbido também pode ser consequência de uma perda auditiva ou doenças subjacentes, como a diabetes.


O tinnitus atinge cerda de 15% da população mundial e tem papel decisivo na perda de qualidade de vida, podendo afetar o sono, a concentração e até mesmo e o convívio social.



Como funciona o diagnóstico?


O diagnóstico, bem como o tratamento, do tinnitus deve ser realizado com um otorrinolaringologista e muitas vezes é feito por exclusão. Para um diagnóstico preciso é feita a investigação das possíveis patologias subjacentes e exames audiológicos como:


Audiometira tonal e vocal

Impedanciometria

Prova de função tubária

Emissões otoacústicas

BERA/PEATE

Pesquisa de limiar de desconforto

Audiometria de altas frequências

Acufenometria



Zumbido tem tratamento?


O tratamento irá sempre depender do diagnóstico; pode ser feito através do tratamento da perda auditiva, quando existir, através de terapias sonoras, medicamentos, controle das doenças subjacentes, evitando possíveis gatilhos entre outros.

O primeiro passo é buscar a ajuda profissional!

72 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo