Dicas para dormir bem

Atualizado: 2 de Abr de 2019

Ao todo, existem mais de 70 distúrbios de sono, sendo os mais comuns a insônia e a apneia do sono.


Vale ressaltar que a importância de uma noite bem dormida está associada ao bem estar e à saúde do ser humano. O sono possui grande influência sobre o funcionamento de sistemas como o nervoso, cardíaco e endócrino sendo um exemplo, a liberação do hormônio do crescimento que ocorre durante as primeiras horas de sono. Portanto, é de grande importância verificar a qualidade de seu sono e se certificar de que existem meios para melhorá-la.



A insônia, seus sintomas e como curar

A insônia é caracterizada pela dificuldade de iniciar o sono e de mantê-lo durante a noite, sendo um dos maiores problemas de sono da população e podendo acarretar problemas mais graves.


Normalmente os sintomas são: sono fragmentado, sonolência diurna, pouca energia e irritabilidade. Pode-se considerar um caso de insônia quando a pessoa demora mais de 30 minutos para conseguir dormir e os fatores citados se repetem no mínimo três vezes por semana durante um mês. Além do mais, o transtorno pode estar associado a problemas de saúde, como dores, ansiedade, estresse e depressão.


Algumas das causas da insônia são:

O envelhecimento;

Preocupações para dormir;

A depressão;

O excesso de multitarefas;

Horários irregulares de dormir e acordar e

A má higiene do sono


Qual é o tratamento?

Primeiramente deve haver uma avaliação médica, depois vem o tratamento que pode ser feito com medicamentos e técnicas complementares que incluem: meditação, yoga, exercícios físicos, acupuntura, massagem e higiene do sono. Além do mais, é importante manter uma alimentação saudável, evitar ingerir bebida alcoólica e com cafeína e regular os horários de se deitar.


E a apneia do sono?

A apneia do sono é um problema respiratória que pode acontecer enquanto estamos dormindo. Além de afetar a qualidade de vida devido à sonolência excessiva, há um risco de problemas cardíacos como pressão alta, batimento cardíaco irregular e infarto do miocárdio.


Os principais sintomas são: ronco alto e frequente, engasgos e sufocação durante a noite, sonolência em excesso durante o dia, cansaço e dor de cabeça ao acordar, dificuldade de memória e concentração. Em casos mais extremos pode acarretar: irritabilidade e depressão, obesidade, pressão alta e impotência sexual.


Se você possui a maioria dos sintomas, procure um médico e realize a polissonografia, também conhecida como “exame do sono”. Vale lembrar que existe tratamento sim, porém ele varia de acordo com o grau da apneia do sono de cada indivíduo.


A dúvida que não acaba: dormir mais no final de semana compensa o sono perdido durante a semana?

A resposta é NÃO! De acordo com um estudo publicado no periódico Current Biology, o tempo de recuperação do sono durante o fim de semana não é uma medida eficaz para contrabalançar os problemas metabólicos quando a perda do sono é crônica.


Além do mais, a pesquisa mostra que dormir pouco pode acarretar uma série de problemas de saúde, como obesidade e diabetes tipo 2, que em parte são impulsionadas pela vontade de comer à noite e por diminuir a sensibilidade à insulina.


A privação de sono afeta diretamente a saúde e metabolismo do ser humano. Portanto, o ideal é dormir bem durante a semana e criar uma rotina que varia entre 7 a 9 horas de sono.


Procedimentos que ajudam a dormir melhor

Dormir em um local calmo, sem barulho e que seja escuro é fundamental, além de uma rotina que é importante para educar e regular o corpo. A realização de atividades físicas durante o dia também é essencial, pois elas regulam os hormônios que melhoram o sono. Juntamente, ingerir alimentos leves e saudáveis, evitar fumar e ingerir bebidas alcoólicas após anoitecer são tópicos relevantes.


Também existem técnicas de relaxamento que incluem meditação, exercícios de respiração, massagem e reflexologia que podem diminuir a tensão física e mental e levar a um sono reparador.


Alguns tratamentos alternativos também podem ser indicados, como a acupuntura e tratamentos à base de plantas, cápsulas ou chás, como camomila e erva-cidreira. Esses métodos são usados para evitar o uso de medicamentos e podem ser muito eficientes.


Entretanto, se você estiver sentindo dificuldade para dormir ou a necessidade de melhorar a qualidade do sono, é importante procurar um especialista e certificar-se do tratamento mais adequado.


Agende a avaliação daqueles que você ama!

Mais de 60 planos de saúde e convênio.

Consulta e exames no mesmo dia e local, com preferência absoluta aos idosos. Afinal, agora é nossa hora de retribuir tantos anos de dedicação.

(61) 3542-2803 / (61) 9.9604-2803

Auto-Agendamento e Chat no Site




95 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo