Câncer de laringe, cordas vocais e garganta. Fique atento!

Atualizado: 17 de Jan de 2019




Causado principalmente pelo uso excessivo de bebidas alcoólicas e cigarro, o câncer de laringe afeta cerca de 10 mil pessoas por ano no Brasil, de acordo com dados do IBGE. Entretanto, quanto antes for feito o diagnóstico, maiores são as chances de cura, podendo atingir índices superiores a 90% nos quadros iniciais.

Sintomas como dor de garganta, rouquidão e até falta de ar persistentes são motivos para se preocupar. Se os sintomas continuarem por mais de 15 dias, é necessária a investigação e realização de exames como a laringoscopia*. É importante ter em mente que quanto antes o diagnóstico for feito, maiores as chances de cura e menos severas serão as intervenções.


Quando o tumor está mais avançado não existe outra possibilidade de tratamento curativo sem a perda total da laringe. Entretanto, com o intuito de preservar a voz, a radioterapia pode ser uma boa opção. Caso essa medida não seja suficiente para controlar o tumor, a cirurgia (laringectomia**) acaba sendo a melhor solução.


Segundo o Dr. José Stênio Dias, otorrinolaringologista e gestor da Clínica Otorrino DF, microcirurgia de laringe é uma focada em micro lesões na laringe que vão desde pólipos e nódulos a cistos e edemas. Essas lesões, que podem deixar as pessoas disfônicas, com dificuldades para falar e com rouquidão, são lesões com potencial de malignidade.


“Quando está no começo, essas lesões são tiradas com a microcirurgia de laringe, a qual não tem corte e é feita via oral, com microscópio, pinças delicadas e muitas vezes utilizando até cirurgia com laser. O paciente tem um pós operatório bem tranquilo, em 48h já está falando e não costuma doer”, afirma o médico.


Em casos de câncer de prega vocal ou de laringe é possível recolher material para a biópsia para ter certeza se é maligno ou não por meio da microcirurgia. Já em cirurgias mais extensas de câncer mais avançado, deve ser feita uma cirurgia aberta pelo pescoço chamada via cervical. Porém, a primeira abordagem é sempre com um otorrino com especialidade nesse tipo de procedimento. O grande benefício da microcirurgia é ser pouco invasiva.


“É bem comum esse tipo de cirurgia em pacientes tabagistas e etilistas e em alguns pacientes com doença do refluxo também. Então, o cuidado com a alimentação e cuidados sociais são importantes para a prevenção desse tipo de doença”, lembra Dr. Stênio.


É importante ressaltar que a taxa de cura e a reabilitação da fala é muito boa em pacientes com câncer de laringe em estágio inicial. Infelizmente, para aqueles que demoram a ter o diagnóstico e estão com a doença mais evoluída, a perda da voz pode acontecer além de outras alterações importantes e até a impossibilidade de cura.


A prevenção é feita de forma simples: evitar o uso excessivo de cigarros e bebidas alcoólicas e manter uma vida saudável incluindo bons alimentos e a prática de exercícios físicos.


Se nossas informações foram úteis para você, também podem ajudar outras pessoas.

Compartilhe o texto em suas redes sociais!


Vale a pena conhecer!

Agende a avaliação daqueles que você ama!

Mais de 60 planos de saúde e convênio.

Consulta e exames no mesmo dia e local, com preferencia absoluta aos idosos. Afinal, agora é nossa hora de retribuir tantos anos de dedicação.

(61) 3542-2803 / (61) 9.9604-2803

Auto-Agendamento e Chat no Site.


*laringoscopia: é um exame que dá aos médicos uma visão detalhada da laringe e da garganta. O médico coloca um espelho pequeno na garganta ou insere um tubo de visualização rígido ou flexível, chamado laringoscópio, pela boca.

**laringectomia: é uma cirurgia em que se remove totalmente ou parte da laringe. Implica a perda da voz e a colocação de traqueostomia definitiva. Mas, mesmo nessas situações, porém, é possível restaurar a fala dos pacientes utilizando próteses fonatórias tráqueo-esofageanas, que desviam parte do ar da traqueia para o esôfago, ou a laringe eletrônica, conhecida como voz robotizada monotonal

201 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo