Tempo seco e mudanças bruscas no clima.

Com o inicio da primavera e a instabilidade no clima também aumentaram o número de consultas aos otorrinolaringologistas.

Isso ocorre, pois as diferenças de temperaturas e de umidade faz com que nosso organismo tenha que se adaptar, gastando mais energia para compensar essa alterações.


Não há uma regra comum a todos que determinado clima seja melhor ou pior, isso varia de pessoa para pessoa. Se trata de um questão de organismo: Existem pessoas que se sentem melhor no frio ou no calor, pessoas em que o tempo chuvoso é melhor que o seco, ou vice-versa.


Porém, o que causa a sensibilidade do organismo é a troca constante de temperaturas, e sabendo disso é que temos que nos adaptar e nos previnir de doenças respiratórias. Evitar ambientes chegados e aglomerados é uma recomendação especial, uma vez que esses ambientes são propícios para a fácil disseminação de doenças virais e gripais.


Nessa época do ano é comum encontramos nos consultórios de otorrinolaringologia aquelas famosas “ites”: amigdalite, sinusites, rinites e outras alergias de origem respiratórias. E engana-se quem acha que são doenças exclusivas dos adultos. É muito comum crianças desenvolverem crises asmáticas, problemas pulmonares decorrentes de rinites e quando vemos já estão nos hospitais fazendo uso de bombinha de oxigênio e tomando medicamentos à base de corticóides.


É muito importante destacar e falar um pouco sobre o vírus Influenza. Devido a pandemia que vivemos nos últimos anos e ao isolamento, tivemos menos contatos com os vírus o que significa que ficamos mais sucetíveis as mutações que ocorrem no vírus da Influenza.


Em abril desde ano iniciou-se a campanha de vacinação da Influenza, e o que nos preocupa é a baixa adesão à vacinação, pois todos os anos esse vírus sobre mutação e todos os anos a composição da vacina é alterada para combater a nova mutação, por isso a vacina da Influenza é anual e sempre devemos estar com nossa vacinação em dias para evitar problemas mais graves, uma vez que gripe e resfriados são doenças diferentes com sintomas diferentes. Não deixe de se vacinar, viu?!


Nós temos dois tipos de vacinas: a trivalente e a quadrivalente.

A trivalente é aplicada pelo SUS e todo mundo tem direito, a começar pela população de risco. Esse tipo de vacina tem 2 cepas do Influenza A e 1 do Influenza B. Já a quadrivalente é composta por 2 cepas de Influenza A e 2 cepas do Influenza B, aplicada pelo sistema privado.


Os grupos de riscos são os primeiros a serem vacinados, começa-se pelas crianças acima de 6 meses, idosos, gestantes e pessoas com doenças crônicas, neoplasia, essas doenças imuno debilitantes. Em um segundo momento, vem os profissionais de saúde,  profissionais que trabalha com segurança pública, professores e assim vai expandindo pra população em geral.


Cuidar bem do seu nariz é muito importante, pois a sua função vai além de respirar. Ele é o responsável por realizar a floração do ar que entra, é nosso umidificador “portátil“, ele ainda é responsável por controlar a qualidade do ar que chega ao pulmão. Se houver obstrução nasal, coriza ou alguma dificuldade respiratória começamos a respirar pela boca o que resulta em faringite, amidalite e até mesmo pneumonia.


Tudo faz parte de um conjunto, dormir bem é essencial para a saúde. Respirar pela boca e roncar não é normal e é sinal de alerta para

problemas respiratórios.


Duas dicas valiosas da OtorrinoDF que vale para todos, em especial crianças e idosos, é fazer a lavagem nasal diariamente e visitar seu médico, pelo menos anualmente.


Nós da OtorrinoDF estamos à disposição para tirar quaisquer dúvidas e, abertos para te receber de domingo a domingo.


Cuide-se! Beba bastante água, pratique exercícios físicos regularmente e em horários mais amenos. Brasília sofre muita amplitude térmica, tem épocas que está muito seca e em outras com muita chuva.




74 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo